domingo, 25 de janeiro de 2015

Americana estica o pescoço e é considerada mulher-girafa

Sydney não tem planos de parar com sua obsessão
Sydney não tem planos de parar com sua obsessão Foto: reprodução Facebook
EXTRA
Tamanho do texto A A A
A maioria das mulheres querem ter seios maiores, cinturas mais finas, mas Sidney Smith sonha em ter um pescoço mais longo. A americana, de 29 anos, tem obsessão por tribos birmanesas - nas quais as mulheres usam aneis no pescoço para deixá-los mais compridos - e esticou o seu, atualmente com 12cm, usando um colar de metal.
Sydney começou a colocar os aneis em 2011
Sydney começou a colocar os aneis em 2011 Foto: reprodução Facebook
A morena, que vive em Los Angeles, gastou mil dólares na criação de um anel de bronze para alongar o pescoço, na esperança de ser como as mulheres Pandaung da tribo Kayan birmanês. Desde 2011, ela faz uso desse inusitado acessório.
A moça tem 29 anos e pretende alongar ainda mais o pescoço
A moça tem 29 anos e pretende alongar ainda mais o pescoço Foto: reprodução Facebook
Até agora, ela conseguiu esticar o pescoço para 12cm de comprimento, e está esperando para esticá-lo por mais três polegadas (cerca de 7,6cm), adicionando mais nove anéis para seu colar.
Não é novidade que fica muito quente e suado sob as bobinas de bronze, e Sydney - que remove apenas o colar de duas vezes por ano - explicou que limpa com lenços umidecidos. Apesar das advertências de saúde de seu médico, Sydney insiste que não tem planos de parar esta obsessão.
Em sua página do Facebook, Sydney postou foto de uma mulher Pandaung que seria sua inspiração
Em sua página do Facebook, Sydney postou foto de uma mulher Pandaung que seria sua inspiração Foto: reprodução Facebook
Ela já foi alertada de que isso faz mal a saúde
Ela já foi alertada de que isso faz mal a saúde Foto: reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário