domingo, 28 de setembro de 2014

Província da China adota patrulha com gansos em vez de cães


Província da China usa gansos para fazer patrulha pela segnraça
Província da China usa gansos para fazer patrulha pela segurança Foto: Divulgação

Extra
Tamanho do texto A A A
A província de Xinjiang , na China, decidiu inovar na patrulha pela segurança. Forças policiais da região rural têm enviado gansos em patrulhas oficiais desde o início do ano, de acordo com um relatório do jornal Diário do Povo Estatal, citado pelo site inglês The Telegraph.
“Entre todas as aves, os gansos são conhecidos por ser extremamente vigilantes e ter uma audição de largo alcance”, diz Zhang Quansheng, chefe de polícia no condado de Shawan Xinjiang ao jornal.
O jornal chinês alega que os animais dispõem uma ferramenta valiosa e colaboram para a batalha de Xinjiang contra o crime. Além disso, segundo a publicação, as aves tendem a ser usadas para a função em toda a região por serem úteis na “manutenção da estabilidade local”, superiores aos cães.
“Os gansos são muito corajosos. Eles abrem suas asas e podem atacar qualquer estranho que entre em casa”, argumenta Zhang, que acrescenta: “As aves são como ‘um radar que não precisa de energia.’ De certa forma, eles são mais úteis do que os cães. Uma família normalmente mantém um cachorro mas um intruso pode jogar um pão drogado para matar o cão. Gansos são normalmente mantidos em grupos e têm má visão durante a noite, o que torna muito difícil para alguém envenená-los”.
Autoridades do condado de Shawan estão satisfeitos com os resultados alcançados com a nova patrulha e notaram que a medida colaborou para a segurança local. Em junho, um bando de gansos teria conseguido encurralar um homem que havia invadido a sede da polícia local para levar uma moto, o Diário do Povo informou. Após sedar dois cães policiais e pular o muro, o homem estava prestes a fazer a sua fuga quando ficou cara-a-cara com cerca de 20 aves.
“Os gansos espalharam suas asas e começaram a grasnar quando viram o estranho. O oficial de serviço acordou e o ladrão foi apanhado em flagrante”, detalhou o oficial.
Xinjiang é uma das regiões mais vulneráveis da China. Nos últimos anos, a província sofreu constantes surtos de violência étnica entre chineses-han e uigures, um grupo de língua turca de maioria muçulmana, que corresponde a quase metade da população de 22 milhões de pessoas do local. As tensões entre os dois grupos acontece desde 2009, quando cerca de 200 vidas foram perdidas em tragédias na capital de Xinjiang, Urumqi. Na esteira da mais recente onda de violência, as unidades de polícia fortemente armadas teriam lotado algumas partes de Xinjiang com a patrulha de gansos, que não foram incumbidos de confrontar as tensões étnicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário